sexta-feira, 30 de setembro de 2016

- PRECES ESPIRITAS. - PRECE DE CÁRITAS.



                                               PRECE DE CÁRITAS.


            Deus, nosso Pai, que sois todo Poder e Bondade, daí a força àqueles que passam pela provação, daí a luz àquele que procura a verdade, ponde no coração do homem a compaixão e a caridade.
            Deus! Daí ao viajor a estrela-guia, ao aflito a consolação, ao doente o repouso.
Pai! Dai ao culpado o arrependimento, ao Espírito a verdade, à criança o guia, ao órfão o pai.
Senhor! Que vossa bondade se estenda sobre tudo que criastes.
Piedade, Senhor, para aqueles que vos não conhecem, esperança para aqueles que sofrem.
Que a vossa bondade permita aos Espíritos consoladores derramarem por toda a parte a paz, a esperança e a fé.
Deus1 Um raio, uma faísca do vosso amor pode abrasar a Terra; deixa-nos beber nas fontes dessa bondade fecunda e infinita, e todas as lágrimas secarão, todas as dores se acalmarão.
Um só coração, um pensamento subirá até vós, como um grito de reconhecimento e de amor.
Como Moisés sobre a montanha, nós vos esperamos de braços abertos, oh! Bondade, oh! Beleza, oh! Perfeição, e queremos de alguma sorte merecer a vossa misericórdia.
Deus! Dai-nos a caridade pura, dai-nos a fé e a razão; dai-nos a simplicidade que fará das nossas almas o espelho onde se refletirá a Vossa Imagem.
                                                                                                                                              CÁRITAS.


(Oração recebida na noite de Natal, 25/12/1873, pela médium Madame W. Kreel, num círculo espírita denominado “Grupo Comera” de Bordeaux, França), consta no livro “Medicina de Saúde Espiritual”, Wilson Garcia e diversos autores, Editora EME.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

terça-feira, 27 de setembro de 2016

- ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG: - A ARTE DE VIVER COM... - DOMINGO.

                A ARTE DE VIVER COM...

            TODOS OS DIAS UMA NOVA MENSAGEM.

               ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG.

                            DOMINGO.

            1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

            2o. - PRECES ESPÍRITAS.

            3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

            4o. - MENSAGENS E PENSAMENTOS PARA A MULHER.

            5o. - MENSAGEM ESPECIAL..

                                                                                  RHEDAM.

                                   RHEDAM..(mzgcar@gmail.com)

- MENSAGEM PARA O DIA 25 DE SETEMBRO



Mensagens do Mês de Setembro Dia:25

Quando a incompreensão nos procura, ameaçadora ... Então, é chegado para nós o teste de aproveitamento espiritual, na escola da vida, para efeito de promoção.”

ALBINO TEIXEIRA.

                                      SINAIS.

            Sua conversação dirá das diretrizes que você escolheu na vida.

            Suas decisões, nas horas graves, identificam a posição real de seu espírito.

            Seus gestos, na luta comum, falam do seu clima interior.

            Seus impulsos definem a zona mental em que você prefere movimentar-se.

            Seus pensamentos revelam suas companhias espirituais.

            Suas leituras definem os seus sentimentos.

            Seu trato pessoal com os outros esclarece até que ponto você tem progredido.

            Suas solicitações lançam luz sobre seus objetivos.

            Suas opiniões revelam o verdadeiro lugar que você ocupa no mundo.

            Seus dias são marcas no caminho evolutivo. Não se esqueça de que compactas assembléias de companheiros encarnados e desencarnados conhecem-lhe a personalidade e seguem-lhe a trajetória pelos sinais que você está fazendo.

Fonte: Agenda Cristã - André Luiz - Francisco C. Xavier - Editora FEB - Rio de Janeiro RJ.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

- CONHECENDO OS ANIMAIS A LUZ DO ESPIRITISMO. - O LIVRO DOS ESPÍRITOS. - LIVRO SEGUNDO. - CAPÍTULO. XI. - OS TRÊS REINOS. - OS ANIMAIS E O HOMEM. - METEMPSICOSE - Questão. Nº. 611. - ALLAN KARDEC.

           O LIVRO DOS ESPÍRITOS.                    

                      LIVRO SEGUNDO.

                           CAPÍTULO. XI.

                        OS TRÊS REINOS.

            OS ANIMAIS E O HOMEM.
                                              
                           METEMPSICOSE

            Questão. Nº. 611. O terem os seres vivos uma origem comum no princípio inteligente não é a consagração da doutrina da metempsicose?

“Duas coisas podem ter a mesma origem e absolutamente não se assemelharem mais tarde. Quem reconheceria a árvore, com suas folhas, flores e frutos, no gérmen informe que se contém na semente donde ela surge? Desde que o princípio inteligente atinge o grau necessário para ser Espírito e entrar no período da humanização, já não guarda relação com o seu estado primitivo e já não é a alma dos animais, como a árvore já não é a semente. De animal só há no homem o corpo e as paixões que nascem da influência do corpo e do instinto de conservação inerente à matéria. Não se pode, pois, dizer que tal homem é a encarnação do Espírito de tal animal. Conseguintemente, a metempsicose, como a entendem, não é verdadeira.”

Fonte: “O LIVRO DOS ESPÍRITOS” - Allan Kardec - 54a. Edição - Editora LAKE - São Paulo, SP - 1994.

                       RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- VULTOS DO ESPIRITISMO. - ENI LIMA FEIJO. - GRANDES GIGANTES DA DOUTRINA ESPÍRITA. - INTERNET.



Eni Lima Feijó
???? – 1994

Desencarnou em 06 de dezembro de 1994, tendo nascido em Caçapava, SP.
Era filha de Jayme Rolenberg de Lima e Elza Rolenberg Siqueira de Lima.
Eni foi cirurgiã dentista e responsável pelo Gabinete Odontológico da CAPEMI e Lar Fabiano de Cristo. Posteriormente passou a exercer a função de Assessora Especial do Coronel César Soares dos Reis, supervisionando os Gabinetes Odontológicos das Casas Assistenciais, do Lar Fabiano de Cristo.


         Fonte: GRANDES GIGANTES DA DOUTRINA ESPÍRITA. – INTERNET.

                            RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- NOTAS ESPIRITUAIS. - MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. - BENEFÍCIO E GRATIDÃO XII. - JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)

MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)

         BENEFÍCIO E GRATIDÃO XII.

            Não sofras, dizendo, quando o azorrague daqueles a quem amas te ferir o devotamento: “arrependo-me de ter ajudado!”

                                                           Joanna de Ângelis. – Divaldo Pereira Franco.

Fonte: Dimensões da Verdade - Joanna de Ângelis - D. P. Franco, - 2º. Edição - Livraria Espírita Alvorada Editora - Salvador BA - 1977.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- POEMAS ESPIRITAS. PARNASO DE ALÉM TÚMULO. - AO MEU CARO QUINTÃO. - CASIMIRO CUNHA. (CHICO XAVIER. )


           AO MEU CARO QUINTÃO.

Quintão, eu sei da saudade
Que te aperta o coração,
Dos nossos dias passados,
Que tão distantes se vão.

Vassouras!... belas paisagens
Cheias de vida e de cor,
Um céu azul e estrelado
Cobrindo uns ninhos de amor.

Árvores fartas e verdes
Pela alfombra dos caminhos,
A ermida branca e suave
De ternos, doces carinhos.

O nosso amigo Moreira
E a sua barbearia,
Onde uma vez me encontraste
Na minha noite sombria.

Detalhes cariciosos
Da vida singela e calma,
Vida de encantos divinos
Que eu via com os olhos d'alma.

Meus pobres versos – “Singelos”,
“Aves implumes” da dor,
Que traduziam no mundo
O meu pungente amargor.

A minha pobre Carlota,
A companheira querida,
O raio de claridade
Da noite da minha vida.

Os artigos do Bezerra
De outros tempos, no “O Pais”,
O mestre da Velha Guarda,
Unida, forte e feliz.

A tua doce amizade
A luz do Consolador,
Teu coração generoso
De amigo, irmão e mentor.

Ah! Quintão, hoje os meus olhos
Embebedam-se de luz,
Pelas estradas sublimes
Da santa paz de Jesus!

Mas não sei onde a saudade
É mais forte nos seus véus,
Se pelas sombras da Terra,
Se pelas luzes dos Céus.

Casimiro Cunha

POETA vassourense, nasceu aos 14 de abril de 1880 e desencarnou em 1914. Pobre, ao demais espírita confesso, não teve maior projeção no cenáculo literário do seu tempo, mau grado à suavidade da sua musa e inatos talentos literários. Há, na sua existência terrena, uma triste particularidade a assinalar, qual a de haver perdido uma vista aos 14 anos, por acidente, para de todo cegar da outra aos 16. Órfão de pai aos 7 anos, apenas freqüentou escolas primárias. Era um espírito jovial e forte no infortúnio, que ele sabia aproveitar no enobrecimento da sua fé. Se tivesse tido maior cultura, atingiria as maiores culminâncias do firmamento literário.

            Fonte: PARNASO DE ALÉM - TÚMULO - CÁRMEN CINIRA - Chico Xavier- Editora FEB. Rio de Janeiro RJ - 1935.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)