quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

- EVANGELHO NO LAR. - EXPIAÇÃO E PROVA MAS NEM SEMPRE PROVA É EXPIAÇÃO. - MEIMEI. (MILTES CARVALHO BONNA.)

                         EVANGELHO NO LAR.

EXPIAÇÃO E PROVA MAS NEM SEMPRE PROVA É EXPIAÇÃO.

                        PARA CRIANÇAS DE 8 A 80 ANOS.
           
Do Espírito Meimei. - Psicografado pela médium Miltes Carvalho Bonna.

            “O homem nem sempre é punido, ou completamente punido em sua existência presente, mas nunca escapa às conseqüências de suas faltas”. (O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, Cap. 5, Item n º. 6)

            Quando sentimos o pulsar da mensagem de Jesus e já começamos a analisar o porque das nossas dores e aflições, iniciamos nossa caminhada progressiva.
            Descobrimos que as aflições inexplicáveis nesta vida, dentre elas a perda de entes queridos, de fortuna sólida, as calamidades públicas e outras mais, relacionam-se com fatos individuais e coletivos cujas origens estão em vidas anteriores.
            Diante dessas causas, a comodidade em analisar como fatalismo deve ser evitada, pois a bondade de Deus dá condições de melhorar, a cada dia, as situações impostas, testemunhamos a capacidade de cada espírito em solucionar os seus problemas.
            Não existe o destino cego: o homem pode melhorar a sua trajetória da vida de Deus. Pai Misericordioso, em Sua justiça, fornece campo e crescimento para todos.
            Diante da perda de um ente querido, a fatalidade é costumeiramente apontada, entretanto a lei se faz presente trabalhando o coração dos familiares para a aceitação do fato e a busca da compreensão dos porquês que levaram a essa prova, bem como para o estudo da imortalidade da alma, dando a esperança de um reencontro no mundo maior.
            O caso de perda de fortuna sólida, que se desfaz repentinamente, sem aproveitamento de ninguém, reflete a incapacidade demonstrada em outras existências na manipulação dos bens, que não beneficiam coletivamente, como deveriam, grande número de pessoas.
            Nas calamidades coletivas, inúmeras vezes as provas servem de alerta aos governantes, para cuidarem com mais critério do planejamento das obras públicas,  no tocante ao saneamento básico, buscando medidas profiláticas de higiene, evitando, assim epidemias.
            As catástrofes, os terremotos e demais fenômenos da natureza em que não há possibilidade de ação socorrista do homem, também são efeitos relacionados às causas anteriores, convidando a todos ao estudo das leis de Deus, cuja justiça infinita faculta o resgate coletivo das violências cometidas no passado.
            Vândalos de outrora, integrantes de hordas de bárbaros que violentavam e matavam populações humildes e tranqüilas, invadindo suas aldeias para saquear, hoje retornam ao cenário da vida, como vítimas inocentes, sofrendo a mesma violência.
            A desgraça, imerecida aparentemente, tem uma razão de ser, e todo o coração que à sente está convidado a dizer: “Perdoai-me, Senhor, porque um dia errei”.
            Cada um sofre na medida em que fez sofrer ou de acordo com a sua escolha.
            A justiça de Deus nunca falha; quem conseguir analisar as calamidades dentro de um todo, encadeando-as a outras reencarnações, compreenderá a bondade do Pai dando oportunidades para o resgate das faltas cometidas.
            Somente pedir perdão verbal não basta! A escolha consciente de caminhos para levar o espírito arrependido ao pagamento de suas faltas demonstra sinal de progresso.
            A reparação do erro cometido é perdão que a justiça e a bondade de Deus nos oferecem.
            Nem sempre sofrimento é fruto de uma falta. Trata-se, muitas vezes, de prova escolhida pelo espírito para o seu próprio adiantamento.
            “A EXPIAÇÃO SERVE SEMPRE DE PROVA, MAS A PROVA NÉM SEMPRE É EXPIAÇÃO.” (O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO, Cap. 5, Item n º. 9)

            Expiação e prova demonstra a inferioridade do espírito a ser trabalhada.
            Há espíritos que escolhem testes para medir, com resignação cristã, as maiores dores, sem reclamar, buscando na confiança em Deus a proteção para seguirem em frente. São espíritos dívidas, mas, voluntariamente, escolhem provas difíceis, intercendendo por outros afins, necessitados de expiar, em encarnações compulsórias, as faltas cometidas no passado. É o caso de mães que se santificam, já na Terra, pela doação, renúncia e sacrifício a filhos enfermos agressivos ou maus.
            A ninguém é dado aspirar à felicidade enquanto estiver de imperfeições.
            As provas bem suportadas fazem progredir; as expiações, quando bem aceitas, apagam as faltas cometidas.
            Provas e expiações são remédios que curam as chagas da alma; e quando as feridas forem mais graves, o remédio deverá ser sempre mais forte.
            A resignação torna proveitoso o sofrimento, que se transforma em degrau de ascensão e crescimento espiritual para Deus.

            Fonte: Livro Evangelho no Lar, - autor espiritual Meimei, - Psicografia de Miltes Carvalho Bonna, - 1ª. edição – editora PETIT, - São Paulo, SP. – Verão de 2009.


                                   RHEDAM. (mzgcar@Gmail.com)

- NOTAS ESPIRITUAIS. - MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. - CANSAÇO XXIX. - JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)

MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)
  
                                             CANSAÇO XXIX.

                                                      Perdoa, enquanto podes.

                                                           Joanna de Ângelis. – Divaldo Pereira Franco.

Fonte: Dimensões da Verdade - Joanna de Ângelis - D. P. Franco, - 2º. Edição - Livraria Espírita Alvorada Editora - Salvador BA - 1977.


                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

- MENSAGEM DE BEZERRA DE MENEZES. - N º. 043. - MOMENTO DECISIVO. - BEZERRA DE MENEZES. (CHICO XAVIER.)

MENSAGEM DE BEZERRA DE MENEZES. (CHICO XAVIER.)

                                   MOMENTO DECISIVO.

                Filhas e filhos da alma! ...
                Abençoe-nos o Senhor com a sua paz.
            Nosso amado planeta, ainda envolto em sombras, permanece na sua categoria de inferioridade, porque nós, aqueles que a ele nos vinculamos, ainda somos inferiores, e à medida que se opera nossa transformação moral para melhor, sob a égide de Jesus, nosso modelo e guia, as sombras densas vão sendo desbastadas ara que as alvíssaras de luz e de paz atinjam o clímax em período não mito distante.

                                               BEZERRA DE MENEZES. (Divaldo Pereira Franco)

(Mensagem psicofônica recebida pelo médium Divaldo Pereira Franco, no encerramento da Reunião Doutrinária do Conselho Federativo Nacional, em Brasília DF, na manha de domingo, em 9 de novembro de 2014.) Revisão do Autor Espiritual.

            Fonte: - Reformador – ano 132 – N º. 2229 – Dezembro de 2014.


                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG: - A ARTE DE VIVER COM... - QUARTA FEIRA.

                            A ARTE DE VIVER COM...
.
                        TODOS OS DIAS UMA NOVA MENSAGEM.

                           ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG.

                                           QUARTA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - HISTÓRIA DO ESPIRITISMO.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - ESTUDANDO O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO.

5o. - EVANGELHO NO LAR - CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO.

                        RHEDAM.


                        RHEDAM.(mzgcar@gmail.com)

- MENSAGEM PARA O DIA 06 DE JANEIRO

     Mensagens do Mês de Janeiro Dia:06

“Não pares de trabalhar e servir. Encoraja-te na luz oculta do bem, escora-te em Deus e segue adiante”.           

Batuíra.

Nas Lições Do Mestre

Alma Eros

Da aflição de encontrar
Todos os lares cerrados,
Retirou o Senhor
A Luz Divina
Da Manjedoura Gloriosa
Para a Humanidade inteira;
Das dificuldades de Nazaré
Extraiu a lição do trabalho,
Santificadora para todos os homens,
Na carpintaria singela;
Do dissabor de não ser ouvido
Por juízes e sacerdotes, filósofos e doutores,
Instruiu pescadores rudes e pobres,
Exaltando a humildade em júbilos eternos;
Da ausência de recursos materiais,
Com desprezo dos poderosos,
Fez o templo da natureza
Entre árvores verdes e águas acolhedoras,
Ensinando o Evangelho da renovação do mundo;
Da angústia dos enfermos,
Dos cegos e paralíticos,
Que lhe ensopavam o caminho de lágrimas,
Compôs cânticos de bondade e fé,
Revelando a compaixão infinita
Da ingratidão dos beneficiários,
Da deserção dos companheiros,
Articulou ensinamentos de amor
Para todos os tempos;
Da perseguição e calúnia,
Da ironia e do apodo,
Com que lhe enchiam a solidão angustiada e terrível,
Formou testemunhos da confiança completa
Na perfeita fidelidade ao Supremo Senhor;
Dos insultos e golpes,
Das vergastadas e pedradas,
Gravou hinos de vitória
Com o perdão e a piedade;
Por fim, fez da cruz,
Oprobriosa e infamante,
O caminho da ressurreição para a vida eterna,
Iluminando as gerações de todos os séculos!...
Se procuras o Cristo soberano,
O Mestre e o Salvador,
Ouve, aprendiz da redenção divina:
- Que fazes da tua dor?

            Fonte: Livro: “CORREIO FRATERNO” – Autores Diversos – 2 ª. edição. – Editora FEB. – Rio de Janeiro, RJ. – Fevereiro 1978.


                                   RHEDAM. (rhedam@gmail.com)

- MENSAGEM PARA A UNIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO. - ENTREVISTA MÉDIUM DIVALDO PEREIRA FRANCO. - LUIZ DE ALMEIDA.

            ENTREVISTA DO MÉDIUM DIVALDO PEREIRA FRANCO AO JORNAL ESPÍRITA DA FEDERAÇÃO ESPÍRITA DO ESTADO DE SÃO PAULO.

                                                                       TEXTO. LUÍS DE ALMEIDA.

            “Unificação, entretanto, não é, conforme pensam alguns desinformados, Uniformização...”

                                                                       DIVALDO PEREIRA FRANCO.

            Quais as conseqüências para a unidade dos espíritas?

            - O Espírito do Dr. Bezerra de Menezes utiliza-se dessa bela parábola de Jesus a fim de orientar a necessidade da união dos espíritas e da unificação das Entidades Espíritas, que é aquela com respeito ao feixe das varas. Separados, seremos frágeis, atingíveis, facilmente vulneráveis em situações menos felizes, enquanto que, unidos, poderemos dirimir nossas dificuldades e cooperando uns com os outros de forma edificante, e, ao mesmo tempo, fortalecendo-nos em combates inevitáveis da evolução.
            - Através de mensagem de que fui objeto na Federação Espírita Brasileira, durante a reunião do Conselho Federativo Nacional oportunamente, ele se referiu a necessidade de sermos unidos como irmãos, de que as instituições pudessem permanecer unificadas. Somente a união dos indivíduos fará a unificação das Entidades. Unificação, entretanto, não é conforme pensam alguns desinformados, Uniformização, desde que o objetivo essencial da mesma é o auxílio recíproco por todos os meios exeqüíveis.
            Pregando a fraternidade, que é um dos elementos básicos da tríade proposta por Allan Kardec, que se completa com o trabalho e a tolerância, não há como se possa compreender desunião, separação, na qual tenha prioridade o persolanismo e destaque o egoísmo individual em detrimento do social.
            Acredito, portanto, que se torna inadiável a proposta da unificação dos espíritas, assim como indivíduos, nos mais diferentes segmentos da sociedade e especialmente no nosso.

                        Fonte: www.terravista.pt/PortoSanto/1391/Divaldo.HTML - 04/10/2002.


                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

- MENSAGEM PARA OS JOVENS. n º. 165. - ESCLARECENDO AS DÚVIDAS DOS JOVENS! - O QUE É REFORMA ÍNTIMA? - REVISTA INFORMAÇÃO.

ESCLARECENDO AS DÚVIDAS DOS JOVENS!

                    O QUE É REFORMA ÍNTIMA?

            Dá-se o nome de reforma íntima ao esforço empregado pelo indivíduo no sentindo de corrigir seus erros, superara suas imperfeições, partindo, então, para uma condição moral superior. Esse esforço, naturalmente, deve ser observado principalmente na vida de relacionamento de todos os instantes, a partir da convivência com os familiares e, a parir daí, com as pessoas mais distantes. Essa reforma implica, portanto, numa espécie de exercitamento de virtudes, ou na troca de maus hábitos por bons hábitos de vida.

Pergunta elaborada por: Antonio Castilhos. – Torres - RS.

Fonte: Revista Informação – Ano VII – Nº. 76. - Março de 1983.


                        RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- NOTAS ESPIRITUAIS. - MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. - CANSAÇO XXVIII. - JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)

 MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)

                                               CANSAÇO XXVIII.

                                 Esquece-te, desse modo, de ti mesmo e persevera.


                                                           Joanna de Ângelis. – Divaldo Pereira Franco.

Fonte: Dimensões da Verdade - Joanna de Ângelis - D. P. Franco, - 2º. Edição - Livraria Espírita Alvorada Editora - Salvador BA - 1977.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- APRENDENDO COM CHICO XAVIER. - N º. 166. - CHICO XAVIER POR ELE MESMO. - CISCO DE DEUS IV. - CARLOS A. BACCELLI.

       CHICO XAVIER POR ELE MESMO.

                              CISCO DE DEUS IV.

            “Desde os albores da mediunidade, a sua vida tem sido de testemunho dolorosos... Ele e Deus conhecem bem os momentos de lágrimas...”

            Fonte: - “CHICO XAVIER Por Ele Mesmo. – Autores Diversos, - 1 ª. edição, - Editora Martin Claret Ltda, - São Paulo, SP, - Outubro de 1994.


                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG: - A ARTE DE VIVER COM... - TERÇA FEIRA.

        A ARTE DE VIVER COM...

          TODOS OS DIAS UMA NOVA MENSAGEM.

             ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG.

                             TERÇA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - APRENDENDO COM CHICO XAVIER.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - MENSAGENS PARA OS JOVENS.
       - TEMAS SOBRE O JOVEM E SEUS PROBLEMAS.

5o. - MENSAGENS PARA A UNIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO.

            CAMPANHA: USE - SÃO PAULO. - FEB.

                                                           RHEDAM.


                                               RHEDAM.(mzgcar@gmail.com)

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

- MENSAGEM PARA O DIA 05 DE JANEIRO.

      Mensagens do Mês de Janeiro Dia:05

“Não nos sintamos garantidos pela certeza de ensinarmos o bem a outrem. é imperioso cultivá-lo por sua vez”.           

Bezerra de Meneses.

O Divino Encontro

Alma Eros

Viajor!... viajor!...
No oceano da vida,muita vez tua voz,
Misturada de pranto,
Clama a Presença Divina...
Entretanto,
Basta que surja uma ilha sedutora
Para que te detenhas muitos anos,
No cipoal das sensações efêmeras,
De bússola abandonada,
De leme esquecido,de navio ancorado em sombras...
Descuidado e feliz,
Observas, não longe,
Terremotos de dor compelindo-te à volta ao mar
Lembras-te então de novo,
E imploras, angustiado, a Presença Divina...
Todavia,
Basta que um companheiro te provoque
À disputa infeliz
Para que te projetes na água turva,
Fora da embarcação.
Torturado, bracejas,
Entre os monstros do abismo,
Não podes repousar,
Senão momentos breves
Entre braços de rocha
A emergirem do fundo...
E após dias de dor,
De sede, fome e sono,
Ganhas a praia extensa,
- Um deserto areal...
Nem árvores, nem fontes,
Apenas ervançais
Onde a serpente mora,
Aguardando-te os pés.
Foges espavorido,
Esfarrapado e só,
E, quando a ventania
Improvisa o sepulcro
Que te espera, por fim,
De corpo verminado,
Apodrecido e nu,
Sem bússola, sem nau,
Sem âncoras no porto,
Sem a voz de ninguém
Que te console ou guie,
Agarras-te à fé viva
E gritas para o Céu:
- Senhor! Senhor! Senhor!
Então, e só então,
Sentes no coração
Que soluça e que ri
A Voz, a Grande Voz que te renova o "eu":
- Não temas, filho meu,
Espera!... Estou aqui.

            Fonte: Livro: “CORREIO FRATERNO” – Autores Diversos – 2 ª. edição. – Editora FEB. – Rio de Janeiro, RJ. – Fevereiro 1978.


                                   RHEDAM. (rhedam@gmail.com)

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

- ESTUDANDO O LIVRO DOS MÉDIUNS. - SEGUNDA PARTE. - CAPÍTULO VI. - TEORIA DA ALUCINAÇÃO. 113.e) - ALLAN kARDEC.

           O LIVRO DOS MÉDIUNS.

                           SEGUNDA PARTE.

                                CAPÍTULO VI.

                 TEORIA DA ALUCINAÇÃO.

113.e) Os fatos provam que há verdadeiras aparições, as quais a teoria espírita explica perfeitamente, e que só podem ser negadas por aqueles que nada admitem fora do organismo; mas, ao lado das visões reais, há alucinações no sentido ligado a essa palavra? Isso não é duvidoso. Qual é sua origem? São os Espíritos que vão nos colocar na pista, porque a explicação nos parece inteiramente contida nas respostas dadas às questões seguintes:
Nossa explicação é boa? Nós a damos pelo que pode valer à falta de outra, e, querendo-se, a título de simples hipótese à espera de melhor. Tal como é, dá a razão de todos os casos de visão? Certamente que não, e exclusivo, que resolva todos os casos; porque quando pronunciaram suas palavras sacramentais de superexitação e de exaltação, nada disseram; portanto, se todas as teorias da alucinação são insuficientes para exemplificarem todos os fatos, é que há outra coisa além da alucinação propriamente dita.  Nossa teoria seria falsa se a aplicássemos a todos os casos de visão, porque alguns viriam contradizê-la; pode ser justa se a restringimos a certos casos.

                        Fonte, Livro dos Médiuns, Allan Kardec, da 18º. edição, abril de 1991, do Instituto de Difusão Espírita de Araras, SP.                     


                                   RHEDAM.(mzgcar@gmail.com)

- TEMAS SOBRE A FAMÍLIA. - N º. 164. - REENCARNAÇÃO E EDUCAÇÃO. - FINALIDADES DO REENCONTRO NO LAR. - JOAMAR ZANELINI NAZARETH.

         REENCARNAÇÃO E EDUCAÇÃO.

FINALIDADES DO REENCONTRO NO LAR.

            O reencontro das almas no cadinho doméstico será uma bênção que Deus nos faculta, através dos mecanismos de sua Lei.
            Muitas almas com as quais trazemos problemas do passado hoje surgem como o filho amado que nos inspira carinho, ternura e atenção, ensinando-nos a amá-lo e abraçá-lo, superando divergências do passado.
            Criaturas com problemas afetivos reencontram-se como conjugues, como pais e filhos, como irmãos, sendo convidados à transformação de sombra em luz, libertando-se das algemas do ódio e da vingança, aprendendo no perdão a lição de amor que descortina às almas o voo no rumo da perfeição.
            Aos pais que hoje choram pelo filho rebelde, pelo rebento ingrato, cortando e ferindo seus corações, o Espiritismo conforta ao trazer-nos a realidade de que toda semente nobre lançada na terra dos corações jamais será perdida. Todas as boas palavras ditas, todos os exemplos nobres, todos os bons momentos vividos, todas as lições transmitidas, estarão aguardando o momento certo de germinarem e auxiliarem este irmão,ora entorpecido, a prosseguir em sua jornada. Deixemos entregues a Deus os filhos que não souberam encontrar o rumo certo.
            Tenhamos a consciência tranquila dos esforços sinceros diligenciados no objetivo de orientá-los e conduzi-los ao caminho da verdade e do bem. Só não tenhamos o remorso pela falta de dedicação à tarefa educativa, nem a mágoa ou o rancor por aquele que Deus nos confiou e não nos soube compreender o devotamento.
            Façamos o melhor e deixemos a Deus o que estiver acima de nossos limites. Ele saberá, através da reencarnação, reconduzir ao rebanho a ovelha perdida.
            Finalizemos com o belo convite de Emmanuel: “Recebamos, na criança de hoje, em pleno mundo físico, o companheiro do pretérito que nos bate à porta do coração, suplicando reajuste e socorro. (...) Estendamos a luz da educação e do amor, diminuído as sombras da penúria e da ignorância”.

            Fonte: Livro “UM DESAFIO CHAMADO FAMÍLIA” - autor Joamar Zanelini Nazareth - 3 a. Edição - Minas Editora - Araguari, MG - 2000.


                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- NOTAS ESPIRITUAIS. - MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. - CANSAÇO XXVII. - JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)

 MENSAGEM DE JOANNA DE ÂNGELIS. (DIVALDO P. FRANCO.)

                                                CANSAÇO XXVII.

                          Rogaste a dádiva do resgate com as moedas do testemunho.

                                                           Joanna de Ângelis. – Divaldo Pereira Franco.

Fonte: Dimensões da Verdade - Joanna de Ângelis - D. P. Franco, - 2º. Edição - Livraria Espírita Alvorada Editora - Salvador BA - 1977.


                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- ROTEIRO DE INICIAÇÃO AO ESTUDO DO ESPIRITISMO. - AULA N ª. 17. - MÉDIUNS E MEDIUNIDADE. - ANEXO N º. 165. - ESSAS OUTRAS MEDIUNIDADES. - EMMANUEL. (CHICO XAVIER.)


                       SEARA DOS MÉDIUNS.
                  
          Reunião pública de 29-04-1960. – L. M. Questão n º. 185.

             Essas outras mediunidades

Na expansão dos recursos medianímicos que te enriquecem a experiência, sob as diretrizes dos benfeitores desencarnados, não te despreocupes das faculdades edificantes, suscetíveis de te vincularem à elevação e à melhoria dos companheiros na Terra.
*
Pronuncias a palavra preciosa que os emissários da cultura e da inteligência te levam à boca, impressionando auditórios atentos.
Mas não negues o verbo da tolerância aos que te reclamam indulgência e carinho dentro de casa.
*
Doutrinas eficientemente os Espíritos transviados nas sombras da viciação e do crime, transmitindo conselhos e avisos da Esfera Superior.
Não recuses, porém, a conversação amorosa e paciente aos familiares ainda confinados à ignorância e à perturbação.
*
Escreves a frase escorreita, para entendimento do público, sob a influência de instrutores domiciliados no Plano Maior.
Grava, entretanto, no próprio caminho, a sinalização do bom exemplo, induzindo os semelhantes a que nobilitem a própria existência.
*
Contemplas quadros prodigiosos, através da clarividência, caindo em êxtase ante as alegrias sublimes que observas, por antecipação, na Glória Espiritual.
Não olvides, contudo, fitar as chagas dos que padecem, estendendo até eles migalha do teu conforto, por mensagem de auxilio.
*
Escutas vozes comovedoras do Grande Além, delas fazendo narrativas surpreendentes para os que te admiram as incursões no país do inabitual.
Busca, no entanto, ouvir as aflições dos irmãos sofredores, aprendendo a ser útil.
*
Estendes mãos fraternas, no passe balsamizante, em favor dos que te procuram, sedentos de alívio.
Não furtes, porém, os braços prestimosos ao trabalho de cooperação espontânea junto daqueles que o Senhor te confiou na intimidade doméstica.
 *
Atende às faculdades múltiplas pelas quais se evidencie a bondade dos mensageiros divinos, mas não desdenhes essas outras mediunidades, tanta vez esquecidas, da renúncia e da paciência, da humildade e do serviço, da prudência e da lealdade, do devotamento e da correção, em que possas mostrar os teus préstimos diante daqueles que te partilham a luta, porque somente assim serás suporte firme da luz e chama da própria luz.

            Livro: “SEARA DOS MÉDIUNS”, - Emmanuel, - Psicografado por Francisco Cândido Xavier, - 12 ª edição, - Editora F E B, - Rio de Janeiro, RJ, - Abril de 2000.


                        RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG: - A ARTE DE VIVER COM... - SEGUNDA FEIRA.

               A ARTE DE VIVER COM...

            TODOS OS DIAS UMA NOVA MENSAGEM.

                ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG.

                               SEGUNDA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

            2o. - ROTEIRO DE INICIAÇÃO AO ESTUDO DO ESPIRITISMO.

            3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

            4o. - TEMAS SOBRE A FAMÍLIA.

            5o. - ESTUDANDO O LIVRO DOS MÉDIUNS.

                                                                       RHEDAM.


                                    RHEDAM.(mzgcar@gmail.com)

- MENSAGEM PARA O DIA 04 DE JANEIRO.

       Mensagens do Mês de Janeiro Dia:04

“Quem auxiliar efetivamente precisa valorizar os próprios recursos de modo a facilitar a obra daquele que trazem o Auxílio Maior”.                                         
Batuíra.

O Pão Espiritual

André Luiz

O pão espiritual, amassado em luz invisível,
É alimento do coração – constante e durável.
Dado embora em migalhas – é valor infinito...
Semente de sabedoria – tornar-se-á celeiro farto,
Minuto de esclarecimento – rasga horizontes eternos,
Verbo silencioso – criará mundos novos,
Toque de fé – salvará muitas vidas,
Bênção de amor – renovará o estímulo apagado,
Gota de consolação – amenizará muitas dores,
Água da vida – fecundará campos mortos,
Dom divino – sustenta milhares de criaturas,
Réstia de esperança – erguerá desesperados,
Pétala da paz – elimina incêndios da discórdia,
Raio de luz – descerra caminhos ocultos,
Dádiva de compreensão – extingue as sombras da ignorância e do ódio.
Abençoadas sejam as mãos – que cooperam à Mesa Imperceptível de Deus,
Acrescentando esse pão – sublime e imperecível...
Distribui-o, em torno de teus passos,
E semearás gloriosos destinos,
Desfazendo as trevas em derredor,
Arando o chão duro dos corações cristalizados no mal,
Restituindo a visão aos cegos dos vales da morte,
Devolvendo alegria aos tristes,
Levantando os que tombaram,
Socorrendo náufragos,
Enriquecendo os pobres de luz,
Abrindo portas redentoras,
Rompendo muralhas e fronteiras
E unindo almas no Grande Amor...
Segue, mundo afora, espalhando-lhe as graças,
Na certeza de que o Cristo
É o Pão que desceu do Céu!

            Fonte: Livro: “CORREIO FRATERNO” – Autores Diversos – 2 ª. edição. – Editora FEB. – Rio de Janeiro, RJ. – Fevereiro 1978.


                                   RHEDAM. (rhedam@gmail.com)