terça-feira, 17 de outubro de 2017

- APRENDENDO COM CHICO XAVIER. - N º. 216. - UMA VIDA COM AMOR XII. - UBIRATAN MACHADO.-



  CHICO XAVIER POR ELE MESMO.

         UMA VIDA COM AMOR XII.
                                                          
                                                    UBIRATAN MACHADO.

  A CAPACIDADE DE PSICOGRAFAR V.

         (...) Contam que, entusiasmado com os poemas que psicografava, Chico resolveu mostrar a um escritor, bastante popular à época de Minas, e que se achava de passagem por Pedro Leopoldo. O brilhante intelectual foi arrogante e implacável, e classificou Chico de besta.
         No ano seguinte, 1032, Manuel Quintão, da Federação Espírita Brasileira, reuniu todas aquelas poesias em livro, com um título que, por si só, já era um achado e um chamariz: Parnaso de Além Túmulo. A repercussão foi explosiva. Caira uma bomba bem no meio da aldeia literária brasileira.
         Jornais do Rio de Janeiro e de São Paulo enviaram reportes e fotógrafos a Pedro Leopoldo, a fim de apresentar ao país aquele caipira de 22 anos, que emergia do anonimato com uma aura de gênio e mistificador. Os intelectuais reagiram de maneira diversa e contraditória. João Dornas Filhos arrasou o capiau pretensioso, que teve a audácia de poetar, utilizando o nome alexandrino de Olavo Brás Martins dos Guimarães Bilac.
         “Se Chico Xavier produziu tudo aquilo por conta própria, então ele merece ocupar quantas cadeiras quiser na Academia Brasileira de Letras” (Monteiro Lobato.)
         “Deve haver algo de divindade no fenômeno Francisco Xavier. O milagre de ressuscitar espiritualmente os mortos pela vivência psicográfica de inéditos poemas é pródigo que somente pode ocorrer na faixa do sobre-humano.” (Menotti Del Picchia.)
         Falou-se, então, muito, em Paul Reboux, que numa série de livros intitulado À la Maniére de... pastichava os principais escritores franceses, de Racine a Flaubert, de Zola a Mallarmé, de Victor Hugo a Gide.
         Quem analisou melhor a questão foi R. Magalhães Júnior, a propósito da quarta edição do Parnaso em 1944. O cronista lembrou a facilidade com que uma pessoa afeita a escrever se impregna dos liques literários de um escritor, lido durante um certo tempo, sem que essa leitura se misture a outras, E argumentava: “Quem ler durante 60 dias, noite e dia, dia e noite, apenas Euclides da Cunha, escreverá no estilo de Euclides sem esforço, sem fazer uma ginástica mental muito dura.”
         Na realidade, esse argumento é um pau de dois bicos, pois o que se vê é exatamente o imitador reproduzir os cacoetes e vícios do pastichado, sem atingir-lhes as qualidades. Magalhães frisava que a imitação exigia cultura, lógica na seleção dos assuntos e na exposição das idéias. Dessa forma, somando-se tudo que se argüia contra o médium mineiro, o cronista concluía que “se Chico Xavier é um embusteiro, é um embusteiro de gênio”.
         O que mais surpreendeu a Magalhães, porém foram certas quadrinhas atribuídas a Antônio Nobre, que traziam “uma forte marca de identificação, percebendo mesmo sopradas ao ouvido de Chico Xavier”. Como esta: “ A figura de velhinhos/Que andais dormitando ao léu.../Como são belos os linhos/Que vos esperam no céu!”
         As críticas mais ásperas vieram como era de se esperar, de católicos. O padre Júlio Maria da cidade mineira de Manhumirim, em seu jornal o Lutador,  arrasou Chico. Com ironia, dizia que o médium devia ter uma pele de rinoceronte para suportar tantos espíritos. As acusações se repetiam com tanta violência que Chico acabou adoecendo, dominado pelo desânimo. Levantou-se, de ânimo redobrado, após uma severa repreensão de Emmanuel. E durante 13 anos teve de suportar os ataques arrebatados do padre Júlio Maria, que caprichosamente, lhe enviava todos os números de O Lutador.

            Fonte: - “CHICO XAVIER Por Ele Mesmo. – Autores Diversos, - 1 ª. edição, - Editora Martin Claret Ltda, - São Paulo, SP, - Outubro de 1994.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG: - A ARTE DE VIVER COM... - TERCA FEIRA.

        A ARTE DE VIVER COM...

          TODOS OS DIAS UMA NOVA MENSAGEM.

             ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG.

                             TERÇA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - APRENDENDO COM CHICO XAVIER.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - MENSAGENS PARA OS JOVENS.
       - TEMAS SOBRE O JOVEM E SEUS PROBLEMAS.

5o. - MENSAGENS PARA A UNIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO.

            CAMPANHA: USE - SÃO PAULO. - FEB.

                                                           RHEDAM.

                                               RHEDAM.(mzgcar@gmail.com)

-MENSAGEM PARA DIA 10 DE OUTUBRO.



 Mensagens do Mês de Outubro Dia: 10

“Recordemos que, muitas vezes, o socorro da Bondade de Deus surge muito antes que a provação apareça.”

                                                                         BATUÍRA.
                                              
     AMIZADE E COMPREENSÃO.

                         “Com leite vos criei, e não com manjar, porque ainda não podeis, nem ainda agora podeis”. – Paulo. (I CORÍNTIOS, 3:2.)

            Muitos companheiros de luta exigem cooperadores esclarecidos para as tarefas que lhes dizem respeito, amigos valiosos que lhes entendam os propósitos e valorizem os trabalhos, esquecidos de que as afeições, quanto as plantas, reclamam cultivo adequado. Compreensão não se improvisa. È obra de tempo, colaboração, harmonia.
            O próprio Cristo, primeiramente, semeou o ideal divino no coração dos continuadores, antes de recolher-lhes o entendimento. Sofreu-lhes as negações, tolerou-lhes as fraquezas e desculpou-lhes as exigências para formar, por fim, o colégio apostólico.
            Nesse particular, Paulo de Tarso fornece-nos judiciosa lição, declarando aos coríntios que os criara com leite. Tão pequena afirmativa transborda sabedoria vastíssima. O apóstolo generoso, gigante no conhecimento e na fé viva, edificara os companheiros de sua missão evangélica em Corínto, não com alimento complexo das teses difíceis, mas com os ensinamentos simples da verdade e as puras demonstrações de amor em Cristo Jesus. Não lhes conquistara a confiança e a estima exibindo cultura ou impondo princípios, mas, sim orando e servindo, trabalhando e amando.
            Existe uma ciência de cultivar a amizade e construir o entendimento. Como acontece ao trigo, no campo espiritual do amor, não será possível colher sem semear.
            Examinai, pois, diariamente, a tua lavoura afetiva. Observas se estas exigindo flores prematuras ou frutos antecipados. Não te esqueças da atenção, do adubo, do irrigador. Coloca-te na posição da planta em jardim alheio e, reparando os cuidados que exiges não desdenhe resgatar as tuas dividas de amor para com os outros.
            Imita o lavrador prudente e devotado, se desejas atingir a colheita de grandes e precisos resultados.

Fonte: Livro “VINHA DE LUZ” - EMMANUEL - Psicografado Por FRANSCICO C. XAVIER - 10º. Edição - Editora FEB - Rio de Janeiro – 1982.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG: - A ARTE DE VIVER COM... - SEMANAL.



            A ARTE DE VIVER COM...

            TODOS OS DIAS UMA NOVA MENSAGEM.

            ESQUEMA DE DIVULGAÇÃO DO BLOG.

                        DOMINGO.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - PRECES ESPÍRITAS.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - MENSAGENS E PENSAMENTOS PARA A MULHER.

5o. - MENSAGEM ESPECIAL.

                        SEGUNDA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - ROTEIRO DE INICIAÇÃO AO ESTUDO DO
ESPIRITISMO.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - TEMAS SOBRE A FAMÍLIA.

5o. - ESTUDANDO O LIVRO DOS MÉDIUNS.

                        TERÇA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - APRENDENDO COM CHICO XAVIER.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - TEMAS SOBRE O JOVEM E SEUS PROBLEMAS.
- MENSAGENS PARA OS JOVENS.

5o. - MENSAGENS PARA A UNIFICAÇÃO DO ESPIRITISMO.

CAMPANHA: USE - SÃO PAULO. - FEB.

                        QUARTA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - HISTÓRIA DO ESPIRITISMO.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - GOTAS EVANGÉLICAS.
- ESTUDANDO O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO.

5o. - EVANGELHO NO LAR - CAMPANHA DE DIVULGAÇÃO.

                        QUINTA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - PARA MEDITAR COM TEMAS DO ESPIRITISMO.
  - PENSAMENTOS AUTORES DIVERSOS.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - MENSAGEM SOBRE A CRIANÇA.

5o. - DIVULGADO O NAR-ANON.

                        SEXTA FEIRA.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - MENSAGEM SOBRE “A ARTE DE VIVER COM...”.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - DIVULGANDO O LIVRO ESPÍRITA.

5o. - ESTUDANDO O LIVRO DOS ESPÍRITOS.

                        SÁBADO.

1o. - MENSAGEM PARA O DIA.

2o. - POEMAS ESPÍRITAS - PARNASO DE ALÉM TÚMULO.

3o. - NOTAS ESPIRITUAIS - AUTORES DIVERSOS.

4o. - VULTOS DO ESPIRITISMO.

5o. - CONHECENDO OS ANIMAIS A LUZ DO ESPIRITISMO.


                                                  RHEDAM.

                                               RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- MENSAGEM ESPECIAL. RESGUARDEMOS O BEM. - CAMILO CHAVES. (GIVA F, TEIXEIRA DE ALMEIDA.)

             RESGUARDEMOS O BEM.
           
     Não nos envolvamos na teia das dificuldades daqueles que pretendemos auxiliar.                                  
            Se desejamos amparar, servir e consolar os que sofrem saibamos dosar, na pauta benéfica do equilíbrio e da serenidade, a nossa doação.
            Por outro lado, a pretexto de não nos envolvermos na dor alheia, fujamos do comodismo e da insensibilidade, que nos sonegam o desejo de servir.
            Não tão próximos que desajudemos e nem tão longe que nos omitamos.
            Equilíbrio e sensatez, aliados ao amor, eis a norma do serviço com Jesus.

            Fonte: Livro Caminhemos Junto. - CAMILO CHAVES - Médium Giva F. Teixeira Oliveira - 2a. Edição - Minas Editora - Araguari, MG. - novembro 2003.

                                   RHEDAM. (mzgcar@gmail.com)

- ESTUDANDO O LIVRO DOS MÉDIUNS. - SEGUNDA PARTE. - CAPÍTULO XIV. - DOS MÉDIUNS. - MÉDIUNS DE EFEITOS FÍSICOS - ITEM N º. 163. - ALLAN KARDEC.


           O LIVRO DOS MÉDIUNS.

                     SEGUNDA PARTE.

                        CAPÍTULO XIV.

                     DOS MÉDIUNS

    MÉDIUNS DE EFEITOS FÍSICOS

163.    Nesta categoria parece, à primeira vista, se deviam incluir as pessoas dotadas de certa dose de eletricidade natural, verdadeiros torpedos* humanos, a produzirem, por simples contacto, todos os efeitos de atração e repulsão.
Errado, porém, fora considerá-las médiuns, porquanto a vera mediunidade supõe a intervenção direta de um Espírito.
Ora, no caso de que falamos, concludentes experiências hão provado que a eletricidade é o agente único desses fenômenos.
Esta estranha faculdade, que quase se poderia considerar uma enfermidade, pode às vezes estar aliada à mediunidade, como é fácil de verificar-se na história do Espírito batedor de Bergzabern. Porém, as mais das vezes, de todo independe de qualquer faculdade mediúnica. Conforme já dissemos, a única prova da intervenção dos Espíritos é o caráter inteligente das manifestações. Desde que este caráter não exista, fundamento há para serem atribuídas a causas puramente físicas. A questão é saber se as pessoas elétricas estarão ou não mais aptas, do que quaisquer outras, a tornar-se médiuns de efeitos físicos. Cremos que sim, mas só a experiência poderia demonstrá-lo.

                        Fonte, Livro dos Médiuns, Allan Kardec, da 18º. edição, abril de 1991, do Instituto de Difusão Espírita de Araras, SP.                     

                                   RHEDAM.(mzgcar@gmail.com)